Home » Lesões Fazendo Artesanato: Veja 5 Dicas Para Evitar Esse Problema!

Lesões Fazendo Artesanato: Veja 5 Dicas Para Evitar Esse Problema!

Vamos falar de algo muito importante para quem trabalha no mundo das artes, que são as lesões fazendo artesanato.

Muita gente pode nem perceber, mas quando estamos fazendo os nossos artesanatos existe uma série de músculos e articulações envolvidos e que se não levados em consideração podem gerar sérios problemas para a nossa saúde.

Não é à toa que quem trabalha em escritório e passa longas horas na frente do computador sempre está preocupado com a postura. É que esse tipo de trabalho pode levar a uma lesão conhecida como LER (Lesão por Esforço Repetitivo).

Mas, você sabia que não são somente essas pessoas que correm mais risco de desenvolver a LER? Na verdade, qualquer indivíduo que realize atividades repetitivas por um longo período de tempo pode estar no grupo de risco.

Entre eles estão os músicos, os escritores e, claro, os artesãos. Por isso, se você quer trabalhar mais – e com qualidade de vida- é fundamental ficar atento a dicas importantes e que podem evitar o aparecimento desse problema, não é mesmo?

Mas, o que é a LER?

Antes de começarmos a dar dicas práticas, é importante que você entenda exatamente do que se trata esse problema.
As lesões por esforços repetitivos não se configuram exatamente como uma doença, mas sim como uma síndrome, já que elas são constituídas por um grupo de doenças, como: tendinite, tenossinovite, bursite, epicondilite, síndrome do túnel do carpo, dedo em gatilho, síndrome do desfiladeiro torácico, síndrome do pronador redondo, mialgias e etc.

Os nomes ficaram muito complicados? Calma, a gente te explica. Todas essas questões podem aparecer quando uma pessoa realiza movimentos repetitivos (como digitar, tocar um instrumento ou fazer crochê, por exemplo), por um longo período de tempo e sem se atentar a postura correta, a maneira que realiza os movimentos, as pausas e outras questões.

Na maioria das vezes a LER vai se instalando devagarinho e quando você nota o problema, ele já está comprometendo de maneira severa a área afetada. Por isso, é muito importante trabalhar na prevenção dessas lesões.

Os principais sintomas envolvem dor nos membros superiores e nos dedos, dificuldade de movimentá-los, fadiga muscular, formigamento, alteração da temperatura e da sensibilidade da área afetada, redução dos movimentos e inflamação.

Se você já está sentindo esses sintomas, então é preciso procurar imediatamente um ortopedista, que poderá lhe prescrever anti-inflamatórios e repouso de toda a região afetada.

Mas, se você trabalha com artesanato durante um longo período de tempo (como mais de 6 horas seguidas), então é importante que você busque prevenir a LER, antes que o problema se instale.

Dicas importantes para prevenir as lesões por esforços repetitivos

Já deu para notar que a LER é coisa séria, não é mesmo? Mas isso não significa que você precisa abandonar o artesanato. Tomando alguns cuidados básicos é possível trabalhar com segurança e mais qualidade de vida.

Veja algumas dicas importantes:

1- Fique atento a postura

Lesões Fazendo Artesanato: Fique atento a postura | Foto

A postura inadequada é uma das principais causas das lesões e os sintomas que indicam esse problema são: dor no pescoço, cansaço no braço e mãos ou dedos formigando. Se você está notando esses sintomas no seu dia a dia, então fique esperto, porque a sua postura pode estar inadequada.

O indicado é sentar-se de maneira confortável, mas também com uma ergonomia correta: com as costas eretas e os pés tocando o chão. Além disso, a posição do seu pulso também é importante. Evite-o deixar dobrado ou realizar movimentos que não sejam naturais.

Se você nota que depois de algum tempo manter-se na mesma postura é complicado, então o seu corpo pode estar pedindo que você faça uma pausa. Escute-o!

2- Dê uma pausa de tempos em tempos

Dê uma pausa de tempos em tempos | Foto

Ficar muito tempo na mesma posição não é indicado para ninguém. Se você trabalha com artesanato, então, é ainda mais desaconselhável.

Por mais que você esteja envolvido no trabalho e queira logo vê-lo finalizado é muito importante que você ouça os “chamados” do seu corpo e dê algumas pausas regulares.

Isso é fundamental para que o seu corpo consiga se recuperar de todo o movimento e esforço que você tem realizado. Por isso, tente a cada hora de trabalho, fazer uma pequena pausa para tomar água, descansar, fazer uma caminhada rápida pela casa, entre outros.

Não é necessário que esse intervalo seja muito longo, mas é preciso que você tire o seu corpo da mesma posição.

3- Alongue-se

Lesões Fazendo Artesanato: Alongue-se | Foto

Se você vai realizar algum exercício físico, sempre é recomendado que você alongue antes, não é mesmo? Afinal, você estará preparando a sua musculatura para o esforço que virá.

Então, por que você não se alonga antes de começar a fazer o seu artesanato? Lembre-se que você irá requisitar muitas estruturas para os movimentos e a sua musculatura precisa desse preparo.

Além do alongamento antes do trabalho, aproveite aquelas pausas que nós sugerimos ali em cima, e relaxe as mãos, os ombros, o pescoço, as pernas e os braços. Você verá como alguns minutinhos já farão muita diferença no seu rendimento final.

Existem muitos alongamentos que você poderá fazer, como:

  • Girar a cabeça, olhar para cima e para baixo e puxá-la no sentido dos ombros: alongando a região do pescoço;
  • Esticar um dos braços para a frente, posicionar a palma da mão para frente e puxar para trás os dedos: alongando todo os músculos envolvidos nessa área;
  • Ficar em pé e levar o tronco até o chão, tentando tocá-lo com os dedos: alongando a coluna;
  • Puxar os braços lateralmente, de modo a alongar o ombro.

Após um dia de trabalho, você também poderá usar bolsas de água quente ou fazer massagens relaxantes. Tenho certeza que os seus músculos irão agradecer.

4- Tenha um local de trabalho adequado

Tenha um local de trabalho adequado | Foto

O principal motivo das lesões fazendo artesanato, é que muitos artesãos não se atentam a ergonomia correta dos locais onde produzem suas peças.

O ideal é que você tenha uma mesa de trabalho com todos os materiais que irá usar à mão, assim você não terá de ficar esticando os braços o tempo todo para alcança-los.

Também é muito importante que você fique atento à altura da sua mesa e da sua cadeira, notando se eles oferecem apoios para o cotovelo e se você não tem de passar muitas horas com o pescoço dobrado ou levantado – já que isso poderá forçar a sua cervical.

A iluminação é outro ponto que deve estar de acordo com o seu trabalho. Passar horas em um cômodo com uma luz fraca, poderá fazer com que você tenha que forçar a sua vista e no final do dia as dores de cabeça poderão aparecer.

Mas também não exagere, já que uma luz muito forte pode ter efeitos tão danosos quanto. Sempre que possível, deixe a luz natural entrar no local de trabalho – o que também irá lhe motivar ainda mais.

5- Escute os sinais do seu corpo e não exagere

Escute os sinais do seu corpo e não exagere | Foto

A última dica é a mais importante de todas. Lembre-se que o nosso corpo é muito sábio e ele sempre irá tentar te avisar de que algo não está indo bem.

Por isso, sempre que sentir algum desconforto, não force. Faça uma pausa, dê uma relaxada ou, se for necessário, adie aquele procedimento.

Cortar muitos itens de uma só vez, passar horas costurando ou segurando uma ferramenta com muita força poderá custar a sua saúde. Por isso, lembre-se sempre de colocar a sua segurança e o seu bem estar em primeiro lugar.

E, você, já sofreu lesões fazendo artesanato? Tem por hábito fazer pausas e prestar atenção na maneira como está trabalhando? Conte pra gente a sua experiência.