Como lidar com a concorrência e fazer parcerias?

 Negócio Lucrativo com Artesanato: Este artigo faz parte da nossa série especial com dicas, sugestões e muita informação para você construir um negócio sólido com o seu artesanato. Se você perdeu algum artigo é só clicar aqui!

A concorrência é sempre motivo de preocupação para qualquer empreendedor, no ramo do artesanato não é diferente. Mas, não é porque alguém vende algo semelhante que, necessariamente, você precisa perder noites de sono. Ter concorrência é algo saudável que nos estimula a buscar sempre o melhor e a produzir peças exclusivas e com qualidade superior. Mas, a concorrência do artesão vai muito além do que apenas outros produtores de artesanato, você sabia?

A chamada concorrência indireta é tudo aquilo que faz com que o consumidor resolva destinar o seu dinheiro a determinado item que não seja o artesanato. Por exemplo, ao presentear alguém querido, o cliente poderá buscar um perfume, um item de vestuário ou uma peça exclusiva produzida por um artesão. Por isso, no seu negócio, você deve estar preparado para também mostrar aos seus clientes como peças artesanais são interessantes.

Nesse nosso exemplo, você deverá ser seu principal vendedor, convencendo o seu cliente de que presentear com uma peça exclusiva é muito mais legal do que com algo feito em massa. Percebe como é importante, além de ser um produtor de artesanato, também saber se vender e, com isso, despontar à frente da concorrência?

Concorrente direto? Como agir em relação a ele?

Como lidar com a concorrência e fazer parcerias?

A concorrência direta é aquela que produz algo semelhante ao que você comercializa, geralmente é mais fácil de identificar. Para que o seu negócio prospere é fundamental que você saiba localizar quem são seus concorrentes. Dessa forma, liste os que estão no grupo de ‘concorrentes diretos’.

Conheça os artesãos da sua cidade e do entorno, visite ateliês, bazares e lojas de decoração. Veja o que eles fazem, como produzem e a quanto vendem o seu trabalho. Não se esqueça da internet. Pesquise quem são os principais artesãos no seu ramo, a quanto vendem seus produtos, que tipo de peças produzem e como são aceitos pelas pessoas (cheque os comentários nas páginas, as dúvidas dos clientes, as formas de entrega, etc).

Essa é uma parte muito importante para que o seu negócio prospere, afinal, imagine que a sua concorrência venda um produto semelhante ao seu por R$ 15 e você queira vende-lo a R$ 30. É preciso saber quais as diferenças da sua peça para o preço destoante. O que você agrega ao seu produto? Um atendimento superior? Materiais de melhor qualidade? Acabamento impecável?

Descubra como os outros artesãos trabalham e saiba identificar quais são os pontos que diferenciam o seu trabalho dos demais, então foque nisso quando for promover o seu negócio. Mostre aos seus clientes que sua peça é mais bem acabada, ou atenda-os de uma forma diferenciada (fazendo pós venda, por exemplo).

Na hora de identificar os seus concorrentes é bacana saber responder algumas questões:

  • Quais são os seus principais concorrentes? Nome, localização, tempo de existência, etc.
  • Quais são os pontos fortes e fracos dos seus concorrentes? Preços e condições de pagamento, mix de produtos, estratégias de promoção.
  • O que você oferece ao seu cliente e a concorrência não?
  • O que a concorrência oferece ao cliente e você não?

Hoje você sabe responder a todas essas perguntas? Já tinha pensado nelas? Não pense que o seu negócio de artesanato se resume apenas ao seu local de trabalho!

Outras dicas para lidar com a concorrência

Além de conhecer muito bem a sua concorrência, separamos algumas dicas que podem lhe ajudar:

Seja cliente do seu principal concorrente!

Dessa forma, você poderá identificar o que ele está fazendo de diferente em relação aos produtos, preços, propagandas, comunicação com o cliente e tudo mais.

Fique de olho no mercado!

Verifique sempre as variações que acontecem no seu negócio, por exemplo: quantas pessoas lhe procuram para ver os seus produtos e quantos realmente compram?

Quais as peças que seus clientes mais buscam? A maior parte dos seus clientes vem por indicação ou alguma divulgação específica?

Como está o seu mercado: há alguma tendência que os concorrentes estão lançando e você não está acompanhando?

Atenção com os Clientes!

Esteja sempre atento aos seus clientes habituais: eles estão comprando mais ou menos produtos? Estão gastando mais ou menos no seu negócio?

Caso os seus clientes comecem a comprar menos (ou a aparecer com menos frequência), fique atento ao mercado, podem estar acontecendo variações que precisam ser corrigidas, como novos concorrentes com preços e produtos melhores, mau atendimento, insatisfação com algum produto, etc.

Seja Criativo Sempre!

Se não tiver como concorrer com preços muito baixos, busque pela qualidade e pela variação dos produtos. Esteja sempre atento as novidades.

Parcerias: Porque elas são tão importantes?

Empresas estabelecem parcerias estratégicas para crescer juntas. É muito melhor repartir R$ 100 mil do que ficar apenas com um R$ 10 mil só para você!

– Alexandre Caseira, Endeavor

Nos textos anteriores, falamos um pouco sobre a importância dos artesãos estarem abertos a realizarem parcerias. Elas, quando bem feitas, são muito interessantes porque ajudam a dar visibilidade ao seu trabalho e a conseguir novos clientes.

Existem várias parcerias que podem ser realizadas, mas, sempre, é preciso analisar se elas são vantajosas para o seu negócio. Muitas pessoas querem se ‘aproveitar’ dos artesãos e pegar carona em seus negócios.

Evite essas parcerias. Exemplos são as empresas que querem aparecer em suas redes sociais, enviando produtos para que você faça a propaganda das mesmas, de forma gratuita. Nós aqui não gostamos deste tipo de “parceria”, mas claro, fica a seu critério aceitar ou não.

Parceria ganha-ganha

Parceria ganha-ganha

O ideal é buscar parcerias que tragam vantagens para ambos os lados. Em sua cidade, por exemplo, você poderá procurar por lojas de decoração, bazares e empresas de festas e eventos. Geralmente, esses locais atendem públicos com interesses semelhantes ao seu. Sugira parcerias de vendas e de publicidade.

Muitas lojas aceitam ficar com mercadorias dos artesãos em consignação, ou seja, eles irão revender as suas peças com uma pequena margem de lucro para o estabelecimento. Confira se esse valor lhe é interessante. Para quem está começando é importante ser visto em locais que haja bastante movimento e que tenha credibilidade na marca.

➜ E-book
Gratuito:

Você quer ter um negócio lucrativo com artesanato? Clique aqui agora e DESCUBRA quais são os “5 Segredos de um Artesanato de Sucesso“!

As empresas de festas e eventos também são outro nicho muito bacana, porque costumam usar de lembrancinhas e itens de decoração que você poderá fazer. Algumas delas trabalham apenas com indicação (ou seja, você deixa o seu cartão de visita no estabelecimento e eles indicam aos noivos, aniversariantes e etc.), outras podem encomendar o trabalho diretamente de você. É interessante mostrar a essas pessoas um portfólio recente e também levar pequenos mimos para serem mostrados aos clientes.

Lembre-se de mostrar a esses estabelecimentos algumas vantagens na hora de propor parcerias, como peças exclusivas para determinadas lojas, preços com descontos e propaganda em suas redes sociais e outros meios de divulgação do seu produto. As parcerias, nesses casos, são vantajosas para ambos porque ajudam a dar visibilidade e gerar vendas e lucros.

O importante é não ter vergonha de se expor e estar aberto a negociar valores menores por peças em troca de abertura a mais clientes.

Conclusão

Com essas dicas você já poderá ficar mais atento a sua concorrência e criar novas parcerias que, certamente, irão lhe ajudar a garantir mais clientes e tornar o seu negócio algo rentável.

No próximo texto iremos lhe dar dicas importantes sobre a valorização e profissionalização do artesão. Por isso, fique ligado, e não se esqueça de nos enviar a sua opinião!

Grátis: Descubra os 5 Segredos para um Artesanato Lucrativo

Clique Aqui!